Archive for the ‘Vídeos e Documentários’ Category

Por um 2011 diferente!!!

dezembro 17, 2010

O ano de 2010 foi totalmente atípico. Depois de quatro eleições (internas e externas) e da realização do 5º Fórum das Águas do Rio Doce, ainda tivemos pique para iniciar o processo da Constituinte Escolar de Ipatinga.

Nada melhor do que um bom descanso para renovar as forças para 2011.

“Para sonhar um ano novo que mereça este nome, você, meu caro, tem de merecê-lo, tem de fazê-lo novo, eu sei que não é fácil, mas tente, experimente, consciente. É dentro de você que o Ano Novo cochila e espera desde sempre.”

Carlos Drummond de Andrade

.

.

.

.

.

Uma mensagem de NATAL diferente:

Anúncios

Inversão Térmica

outubro 5, 2010

Segundo o site Brasil Escola, a Inversão Térmica é:

Um fenômeno natural meteorológico que ocorre mais facilmente no final da madrugada e no início da manhã e principalmente nos meses de inverno. Manifesta-se quando o ar quente retido nas altitudes impede a elevação do ar frio que por ser mais denso e pesado encontra dificuldades ainda maiores para subir. Esse processo ainda faz com que os poluentes lançados na atmosfera permaneçam retidos nela juntamente com o ar frio.

Fig. 1 – Nos primeiros 10 quilometros da atmosfera, normalmente, o ar vai se resfriando à medida que nos distanciamos da superfície da terra. Assim o ar mais próximo à superfície, que é mais quente, portanto mais leve, pode ascender, favorecendo a dispersão dos poluentes emitidos pelas fonte.

Fig. 2 – A inversão térmica é uma condição meteorológica que ocorre quando uma camada de ar quente se sebropõe a uma camada de ar frio, impedindo o movimento ascendente do ar, uma vez que, o ar abaixo dessa camada fica mais frio, portanto, mais pesado, fazendo com os poluentes se mantenham próximos da superfície.

A galera da Mad Science produziu um vídeo onde ensinam a experiência da Inversão Térmica, com garrafas de água quente e fria, corantes e cartas de baralho!

Clique na imagem abaixo, veja o vídeo e faça a experiência na sua sala de aula!!!!

Eleições 2010: vídeos sobre cargos e funções

setembro 9, 2010

A cada quatro anos, o Brasil escolhe o presidente da república, os governadores, os senadores, os deputados federais e os deputados estaduais/distritais.

Professor, que tal aproveitar a campanha publicitária do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para explicar aos seus alunos as funções de cada cargo político?

Temas correlatos: conceito de território, divisão política do Brasil.

Vídeo 1: O papel do presidente da república

Vídeo 2: o papel do governador

Vídeo 3: o papel do senador

Vídeo 4: o papel dos deputados

Documentário “LEVANTE SUA VOZ”

junho 18, 2010

Vídeo produzido pelo Intervozes Coletivo Brasil de Comunicação Social com o apoio da Fundação Friedrich Ebert Stiftung remonta o curta ILHA DAS FLORES de Jorge Furtado com a temática do direito à comunicação. A obra faz um retrato da concentração dos meios de comunicação existente no Brasil, onde apenas 11 famílias são donas de quase tudo o que se refere a veiculação de notícias e entretenimento. Por outro lado, o documentário também conta a história de 2 (dois) deficientes visuais que foram presos ao abrirem uma rádio comunitária para auxiliar a população carente.

Ficha Técnica

Roteiro, direção e edição: Pedro Ekman
Produção executiva e produção de elenco: Daniele Ricieri
Direção de Fotografia e câmera: Thomas Miguez
Direção de Arte: Anna Luiza Marques
Produção de Locação: Diogo Moyses
Produção de Arte: Bia Barbosa
Pesquisa de imagens: Miriam Duenhas
Pesquisa de vídeos: Natália Rodrigues
Animações: Pedro Ekman
Voz: José Rubens Chachá

Proposta de trabalho com os alunos

1. O que você entende como direito humano de comunicar?

2. Existem rádios comunitárias no bairro onde você mora? Como esses meios de informação podem ser úteis?

3. Pesquise os conceitos de televisão: privada, pública e estatal.

4. Na sua opinião, o que poderia ser feito para democratizar o direito de comunicação no Brasil?

FAÇA DOWNLOAD

VIA RAPIDSHARE

VIA TORRENT

Tendências no Ensino de Geografia

abril 20, 2010

Esse ano, um dos assuntos de nossa pauta de formação é a construção coletiva do nosso Currículo. Para isso, faz-se necessário uma discussão sobre o objeto de estudo e a forma como se ensina Geografia na atualidade.

Portanto, segue abaixo dois vídeos:

  • uma vídeo-aula do professor José Willian Vensentini, intitulada “O Ensino de Geografia no final do séc. XX
  • uma vídeo-aula da disciplina “Didática e o Ensino de Geografia“, do Curso de Licenciatura em Geografia da Universidade Estadual da Paraíba, ministrada pela professora Ana Beatriz.

Nova forma de usar o GOOGLE EARTH

fevereiro 18, 2010



Etapa preparatória para o Fórum das Águas

janeiro 27, 2010

Vídeo produzido pela organização do evento:

http://www.youtube.com/watch?v=CnlynwOjqqs

Etapa Preparatória para o 5º Fórum das Águas do Rio Doce. Realizada entre os dias 14 e 18 de dezembro de 2009.

O 5º Fórum das Águas do Rio Doce (Água e Educação: garantia para o futuro) realizar-se-á entre os dias 7 e 10 de abril de 2010.

Realização: Projeto Águas do Rio Doce, Ecofuturismo e Prefeitura Municipal de Ipatinga/MG.

Documentários de verdade!

janeiro 22, 2010

Excelente blog para quem aprecia documentários que lutem contra a exploração laboral e infantil, a fome, a miséria, a guerra, a corrupção dos governos, a manipulação da mídia, a venda dos Estados em favor das corporações, a degradação ambiental, o preconceito racial, social e sexual, a crueldade com as pessoas e com os animais e, claro, contra a injustiça social.

Link: http://docverdade.blogspot.com

Entenda o PRÉ-SAL.

dezembro 14, 2009

Vídeo institucional da Petrobrás.

Surplus: Terrorized Into Being Consumers

dezembro 4, 2009

Ficha Técnica:

Título Original: Surplus: Terrorized Into Being Consumers (2003)
Duração: 54 minutos
Origem: Suécia
Direção: Erik Gandini

Download:

Megaupload

Rapidshare ou Torrent

Release por Helena Novais (12/10/2008)

Fonte: Cine Players

Longe de ser apenas uma crítica ao consumismo ou a sistemas políticos, Surplus, documentário sueco, dirigido pelo italiano Erik Gandini em 2003, é um olhar sobre o jeito de ser e de viver da humanidade. Largamente divulgado pela Internet, este trabalho coloca em discussão não apenas a vida em sociedade e a ordem estabelecida, como também a própria essência humana.

As necessidades dos homens, as maneiras de reagir a elas e as formas de controle social acabam por comprometer todo o ecossistema terrestre, sem exceção às relações humanas. Nenhuma discussão está mais na ordem do dia do que o equilíbrio socioambiental e ainda antes de Davis Guggenheim e seu Uma Verdade Inconveniente (2006), Gandini levava o tema às últimas conseqüências. Surplus mostra que tanto no capitalismo, como no socialismo, os homens tomam parte de sistemas cuja existência os antecede, mas que estabelecem modos de viver e de pensar, mantendo-os atados, como peças de um jogo maior, cuja função é a manutenção da ordem estatal.

Assim, saem de foco os sistemas político-econômicos em si. Os holofotes são direcionados para aquilo que os sustenta. O presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, Steve Ballmer e Bill Gates, executivos da Microsoft, aparecem defendendo a ideologia neoliberal, o capitalismo, o consumismo. Por outro lado, Gandini enfoca o modo de vida socialista, instalado em Cuba por Fidel Castro que surge defendendo sua ideologia não consumista. São dois sistemas opostos, porém ambos se utilizam dos meios de comunicação para divulgar mensagens que padronizam pensamentos, subjulgando corações e mentes, transformando indivíduos em parceiros que garantem a manutenção dos sistemas.

Fazendo analogia à influência da indústria cultural e à forma como é utilizada a linguagem midiática, Gandini adota o ritmo dos vídeo clips. Mescla cenas de palestras, discursos, entrevistas e reportagens jornalísticas em uma edição onde imagens se alternam em sintonia com a trilha sonora de sons eletrônicos. Imagem e ritmo se complementam em uma mistura que soa moderna e revela a intenção do diretor. Ele usa o próprio meio (áudio e vídeo) para chamar a atenção para o poder da mídia, disponível aos governos ou às corporações que ditam ideologias e comportamentos.

Por outro lado, se o discurso utilizado pelos capitalistas também sai da boca dos socialistas, tudo acaba no mesmo. E este “tudo” se refere à relação entre dominadores e dominados. A visão pessimista de Gandini se resume em: o homem é um ser de necessidades, na busca por satisfazê-las criou formas de organização social e, no interior delas, desenvolveu formas de dominação que mantém tudo e todos atrelados à ordem estabelecida, seja consciente ou inconscientemente. O sistema que exaure os recursos naturais, que beneficia os países desenvolvidos e cede aos países do terceiro mundo seus restos é criação dos homens e se mantém por cooperação deles. É um soco na boca do estômago de quem acha que não tem nada a ver com isso!

John Zerzan (o anarquista norte-americano que ganhou destaque a partir da década de 1980), e sua proposta fundamentada no retorno ao primitivismos caem no vazio diante da livre servidão humana a suas próprias necessidades. Gandini reafirma Freud que entende o homem como um ser “fadado à insatisfação”, pois está sempre buscando, sempre à procura sem nunca se complementar.

Ao retornar ao primitivismo o homem retomaria o anseio pelo desenvolvimento, e possivelmente, à sistemas de controle social, aos conflitos de classes, ao consumo irracional de recursos naturais, à injustiça social, às relações entre dominadores e dominados. O que Gandini não oferece é a pista para uma saída segura. Assim, escapa à pretensão das soluções fáceis e coloca a solução do impasse sob a responsabilidade de cada um.

Sugestão de atividade:

Análise do Filme:

1 O que está sendo anunciado nas publicidades? Como voce classificaria estes produtos: imprescindível ou supérfluo?

2 Porque o mundo de hoje é conhecido como “sociedade de consumo”?

3 Nesta sociedade de consumo quem são os incluídos e os excluídos?

4 Descreva a diferença do consumo no Brasil e em Cuba:

5 No filme o diretor diz: “20% da população mundial – os países ricos – consomem 80% dos recursos do planeta”. O que aconteceria se os países pobres tornarem-se ricos com  atual modelo de consumo?

Atividade elaborada pelo Profº Eduardo Mendes